O gerenciamento das emoções e do tempo

Você está lendo a série de textos da Trace Academia sobre as habilidades do futuro, em que buscamos abordar quais são as transformações no mundo do trabalho e quais competências serão valorizadas no futuro. Para saber mais acesse nosso site e conheça a série completa.  

 

Muitas vezes subestimamos a importância do trabalho emociona l necessário no nosso dia a dia. Trabalhos e ocupações que lidam com o público, por exemplo, precisam de altas doses desse tipo de trabalho, o que pode causar sofrimento para os profissionais caso estes não gerenciem muito bem essas emoções. 

Podemos pensar no exemplo extremo de uma aeromoça, que mantém a calma e o sorriso ao descrever os procedimentos de emergência que muito provavelmente não serão necessários, e em uma eventual emergência, são treinadas para manter a mesma calma, ao custo de suas verdadeiras emoções naquele momento. Gerenciar as emoções

de forma eficaz pode significar mais ou menos sucesso ao longo da vida profissional. Como diz o comediante Chris Rock, em sem stand-up “Tamborine”, você pode ser o melhor programador do mundo, mas ninguém vai querer trabalhar com você caso você tenha uma crise emocional se o seu chefe não te deu bom dia. E o contrário também se aplica, sendo importante segurar o rojão da pressão para evitar causar situações abusivas com os subordinados. Essa resiliência será cada vez mais demandada em mundo digitalizado onde a comunicação, cada vez mais eficaz e direta, suprime parte da mensagem.

 

No futuro, quando o trabalho remoto começar a se estabilizar como tendência, esse gerenciamento emocional passará, também, a ser determinante como uma habilidade necessária para o sucesso profissional, já que as interações face a face serão substituídas por interações mediadas por computadores, celulares, metaversos e outras tecnologias. Teremos que lidar com um fluxo de informações desprovidas do elemento humano em sua comunicação, e a interpretação dessa informação e resposta será um processo cada vez mais individual. 

 

Além disso, o gerenciamento do tempo, além das emoções, será fundamental, demandando por sua vez uma quantidade razoável de disciplina. Nesse contexto, onde os horários são mais flexíveis e os trabalhos são realizados remotamente sem supervisão de terceiros, o gerenciamento do tempo se apresenta em muitas dimensões. Tanto para administrar o tempo do trabalho, quanto para evitar sobrecargas de trabalho. Controlar o tempo estará diretamente relacionado com o controle emocional.

 

 

Share:

Newsletter

"*" indica campos obrigatórios

Agreements