O aprendizado constante e o senso crítico

Você está lendo a série de textos da Trace Academia sobre as habilidades do futuro, em que buscamos abordar quais são as transformações no mundo do trabalho e quais competências serão valorizadas no futuro. Para saber mais acesse nosso site e conheça a série completa.  

 

As tecnologias que usamos cotidianamente se transformam rapidamente ao longo do tempo. Algumas tecnologias que usávamos na década passada já parecem peças de museu, como celulares com teclados físicos, Orkut e dispositivos de mp3 player. Os softwares e programas de computadores também se transformam, já que seus desenvolvedores estão constantemente tentando implementar novas ferramentas para os seus usuários, e a própria interface com a qual interagimos se transforma. Algumas dessas tecnologias se estabilizam em artefatos culturais com sentidos mais ou menos compartilhados por todos, como a ideia de aplicativos em smartphones operados pelo toque, ou a de grandes plataformas digitais em que interagimos e nos comunicamos., como o WhatsApp e outras redes.

 

Assim com a interface entre nós e a tecnologia se transforma, também se transforma como acessamos a informação e aprendemos coisas novas. Não é nada incomum sugerir para as pessoas darem um “Google”, por exemplo, para aprenderem alguma habilidade nova ou verificar uma informação. Essas formas de aprendizado no mundo digital são cada vez mais importantes no nosso cotidiano, já que se consolidaram como estratégias rápidas de soluções de problemas testadas e verificadas. Aprender deixou de ser uma tarefa que fazíamos nas escolas, em um horário pré-determinado, para se tornar uma tarefa cada vez mais integrada às nossas vidas. Nosso uso e monitoramento dessas tecnologias, combinada com as análises que fazemos desses sistemas no nosso processo de aprendizado, leva à necessidade de desenvolver habilidades de senso crítico no nosso dia a dia, já que a oferta de soluções e informações são cada vez maiores, e precisamos fazer escolhas nesse processo sem fim.

 

Conforme aprendemos, se desenvolve também nosso senso crítico, habilidade altamente valorizada no futuro, principalmente porque não pode ser substituída por máquinas. Pensar criticamente é uma habilidade inerentemente humana, e depende desse processo de aprendizado e crítica possibilitada pelas novas informações que temos acesso. Desenvolver essas estratégias de aprendizado, com cursos rápidos, pesquisas densas, trocas de informações entre usuários, perguntas e respostas, são fundamentais

no processo dinâmico de aprendizado constante, processo esse que invariavelmente desenvolve o nosso senso crítico em relação ao que estamos aprendendo e experimentando. Essas habilidades estão em relação direta e intrinsecamente relacionadas.

Share:

Newsletter

"*" indica campos obrigatórios

Agreements